Você está aqui : Home > Notícias > Tendência do Verão: fish n’ chips...
06/01/2020

Tendência do Verão: fish n’ chips chegou para ficar no Brasil

O grande destaque da gastronomia britânica ganhou espaço em empreendimentos brasileiros e faz a alegria de quem busca um preparo rápido e delicioso

Compartilhe:




Tendência do Verão: fish n’ chips chegou para ficar no Brasil
Tendência do Verão: fish n’ chips chegou para ficar no Brasil

CURITIBA, JANEIRO DE 2020 – O Verão chegou e com ele a época da gastronomia leve e refrescante, com influência de frutos do mar e frutas cítricas. Em 2020, o Verão será marcado por uma tendência que está ganhando o Brasil: o fish n’ chips, preparo que hangou fama mundial na Inglaterra. A história da criação do prato é tão controversa quanto a origem das partes que o compõem. De acordo com a história, a batata frita foi inventada na Bélgica, mas os franceses também reivindicam sua autoria. Já o peixe empanado provém de países mais ao sul da Europa, inventado pelos povos judeus nas regiões de Portugal e Espanha. A junção das duas comidas se tornou símbolo gastronômico da Inglaterra.

Tradicionalmente, as batatas fritas são feitas no estilo rústico, ou seja, cortadas grosseiramente, mais espessas do que as americanas. O peixe comumente utilizado é de água salgada, normalmente arinca ou bacalhau, coberto por uma mistura de farinha de trigo, ou “farelo de pão”, e água, ou mais raramente cerveja, para assim ser frito empanado. De acordo com John K. Walton, especialista em história do turismo inglês, a partir da metade do século XIX o preparo se tornou fonte de alimentação rápida e barata entre a classe operária inglesa. Inicialmente, comercializado nas ruas de Londres embrulhado em papel absorvente e jornal, o peixe com fritas caiu no gosto dos britânicos, e hoje faz parte do cardápio de restaurantes de todo país. E é lógico que o preparo ganhou o mundo com sua receita tradicional e releituras.

Aqui no Brasil, o preparo desembarcou há pouco tempo, mas já é uma febre entre os jovens. Está no país, inclusive, a maior rede de fish n´ chips do mundo: o Sirène Fish & Chips, com origem em Curitiba (PR) e presente nas cidades de Florianópolis (SC), Balneário Camboriú (SC), Belo Horizonte MG) e Brasília (DF). Fundado em 2016, pelos empresários Afonso Natal Neto, Lucas Lopes Muller, Alexandre Lopes e Raphael Umbelino, no ano passado o empreendimento comercializou mais de 100 mil porções de fish n’ chips. “A ideia da marca surgiu em uma temporada que vivi na Austrália. Por ser uma colônia inglesa, o fish n’ chips era muito tradicional por lá também. Por ser um preparo rápido e saboroso, além de contar com um preço bem acessível, logo fez sucesso em Curitiba, onde já temos quatro unidades. No segundo semestre de 2018, começamos o processo de expansão para outras cidades do Brasil”, comenta Afonso Natal Neto.

No Sirène, o público tem a oportunidade de saborear o fish n’ chips servido em um cone (pequeno ou grande) com peixe frito empanado e batatas fritas deliciosas, com preço a partir de R$ 15. O preparo da casa é desenvolvido com tilápia e recebe um tempero secreto que dá um sabor que se adequa com o paladar dos brasileiros. Para completar, existem várias opções de molhos especiais, entre eles tártaro, picante, barbecue e maionese da casa. Existe a possibilidade, também, de pedir um cone só com peixe frito empanado (Só Fish) ou só com batatas rústicas fritas (Só Chips). “É um preparo que vale por uma refeição, que pode ser apreciado com muita praticidade, até mesmo, na rua. Acredito que essa facilidade vai transformar, em pouco tempo, o fish n’ chips em um preparo extremamente difundido entre os jovens e, logicamente, entre as pessoas que querem se alimentar com qualidade”, completa Afonso.

A rede Sirène Fish & Chips conta com oito unidades espelhadas pelas cidades de Curitiba (PR), Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Balneário Camboriú (SC) e Florianópolis (SC). Para conhecer todos os detalhes sobre a marca, com cardápios completos e endereços, acesse o site .

FONTE: P+G Comunicação








Comente esta notícia