Você está aqui : Home > Notícias > Ibravin e Grupo Baco lançam o Anuário...
21/07/2017

Ibravin e Grupo Baco lançam o Anuário Vinhos do Brasil 2017

Além do resultado completo da Grande Prova Vinhos do Brasil 2016, edição inova com eleição dos “Best Buys” – vinhos medalhas de ouro com valor no varejo de até R$ 50

Compartilhe:




Ibravin e Grupo Baco lançam o Anuário Vinhos do Brasil 2017
Ibravin e Grupo Baco lançam o Anuário Vinhos do Brasil 2017

O Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e o Grupo BACO acabam de lançar o Anuário Vinhos do Brasil 2017. A publicação traz todo o panorama do setor, com perfil das regiões produtoras e dados sobre a produção e comercialização e o tão esperado resultado da Grande Prova Vinhos do Brasil 2016, além de uma grande novidade: a relação dos Best Buys, com vinhos medalhas de ouro com valor de até R$ 50 no varejo e as Novas Fronteiras com dois sagrados campeões. A publicação está disponível em bancas, livrarias e através do site da Livraria Cultura.

“Temos acompanhando ano a ano a evolução dos vinhos nacionais que, certamente, têm surpreendido a muitas pessoas, mostrando que não só o Brasil é capaz de uma boa produção, como também já tem um público para esse consumo”, diz Sérgio Queiroz, um dos organizadores do evento.

O Anuário Vinhos do Brasil 2017 é uma publicação em formato de revista Premium, editada em parceria entre o Grupo BACO Multimídia e o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), trazendo um panorama completo da indústria do vinho brasileira, com um raio X das regiões produtoras, dos vinhos, do enoturismo, sendo hoje a principal referência editorial do setor, seja no Brasil ou no exterior, onde é distribuído em mais de 100 postos e embaixadas pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE). O anuário traz ainda entrevistas nacionais e internacionais e matérias abordando atualidades e tendências do setor e neste ano teve um aumento de 30% no seu conteúdo.

A Grande Prova Vinhos do Brasil 2016 tem destaque especial na edição. Reuniu 852 amostras de 110 produtores de 8 estados, os vinhos foram provados em 27 categorias – o que resultou em 6 medalhas de duplo-ouro, 161 de ouro e 92 de prata. Uma medalha neste certame garante a visibilidade de um vinho não só em todo o Brasil, mas em todos os países em que o Anuário circula e é utilizado como referência para elaboração de portfólio de importadoras e cartas de vinho em hotéis e restaurantes, por exemplo.

De acordo com a avaliação do júri da Grande Prova de Vinhos Brasil 2016, os espumantes seguem como estrelas da produção nacional, mas houve também um notável aumento qualitativo entre os tintos. Além disso, neste ano foi criada uma categoria para os tintos de mais alto preço (acima de R$ 100 no varejo), chamada de Super Premium, com uma performance excepcional (nada menos que 36 medalhas de ouro e 1 duplo-ouro), mostrando que o Brasil já tem uma elite consistente de tintos. Outra constatação entre os tintos é a já sabida superioridade da Merlot sobre a Cabernet Sauvingon, bem evidente nas estatísticas, com 47% de medalhas para a primeira e apenas 17% para a segunda.

O júri da prova, presidido por Marcelo Copello, foi composto por 20 profissionais de vários estados e convidados internacionais, além de representantes do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), parceiro do evento, Associação Brasileira de Sommeliers (ABS), jornalistas especializados e de sommeliers premiados. Entre os jurados internacionais nomes de peso como o francês Michel Friou, o chileno Sebastian Rodrigues e Danilo Braga, italiano radicado no Brasil.

Para adquirir o Anuário de Vinhos:
Baco Multimídia:

FONTE: Idearia Comunicação








Comente esta notícia